Novidades do entretenimento ao vivo e online no Brasil e no mundo

7 de janeiro de 2021 Sem Comentários madson Categories Notícia

Trazemos as novidades do entretenimento ao vivo e online no Brasil e no mundo, formas criativas que estão sendo adotadas na volta dos eventos e muito mais.

Quais foram as imagens que jamais imaginaríamos ver quando estávamos no começo de 2020? Quem diria que esse ano traria tantas surpresas?

Selecionamos 10 imagens de momentos marcantes para o setor de entretenimento neste período. Vamos relembrar?

Será que essas inovações que temos visto chegaram para ficar? O que podemos esperar do setor de eventos em 2021?

Sabemos que foi um ano cheio de desafios, mas que trouxe diversos aprendizados. E aí, vamos continuar dançando conforme a música em 2021?

#1 Festivais com distanciamento 🌟

FOTO 30.jpg

A Virgin Money Unity Arena foi o primeiro local no mundo que realizou eventos respeitando o distanciamento social.

Com capacidade para 2.500 pessoas, a Virgin Money foi inaugurada em agosto no Gosforth Park, em Newcastle, Reino Unido. Uma programação com artistas de sucesso e um ambiente seguro para os fãs.

Ao chegar, as pessoas estacionavam o carro pelo menos a 2 metros de distância um do outro. Depois, eram guiadas por uma equipe, devidamente equipada, para sua própria área de visualização privada, permanecendo novamente a 2 metros de distância dos outros convidados.

As comidas e bebidas podiam ser encomendadas previamente e depois eram entregues em cada setor durante o show.

Os banheiros funcionaram com um sistema de mão única, com desinfetantes para as mãos fora de cada compartimento.

No Brasil, tivemos vários formatos parecidos, como o Bow Down, em São José dos Campos. Em privates distanciadas por setores, a galera curtiu apresentações de vários DJ’s com direito a open bar.

Diversos restaurantes também adaptaram ou inauguraram seus espaços para promover eventos gastronômicos em bolhas ou cabines privativas.

Será que esse modelo mais intimista veio pra ficar?

#2 Shows verticais em hotéis 🏨

FOTO 28.jpg

Outro formato que chamou a atenção e conquistou milhares de fãs foi o dos shows verticais em hotéis. As bandas se apresentavam para fãs “empilhados” uns sobre os outros nas varandas de seus quartos.

No Hotel Bratislava, na Ucrânia, até quatro convidados puderam assistir aos concertos juntos em cada varanda. Em vez de comprar ingressos, os fãs reservavam quartos no hotel e pegavam as chaves na recepção antes do início dos shows.

Os hotéis serviram como palco para shows em todo o mundo durante a quarentena, com um formato que permite eventos  socialmente distanciados, com o objetivo de impulsionar os setores de turismo e música.

A Hotels Live, no Canadá, também viu os fãs irem às suas varandas para assistir a shows ao vivo. A Sleepover Experience, na Espanha, permitiu que os amantes da música desfrutassem de um pacote de férias de final de semana com shows ao vivo intimistas e perguntas e respostas com artistas no Unite Hostel em Barcelona.

#3 Shows virtuais com avatares 🤖

119701312_3445511412184321_6402587512062668249_n.png

Os shows virtuais com avatares também provaram ser uma tendência. Marshmello e Travis Scott apareceram digitalmente no game Fortnite que atraiu dezenas de milhões de pessoas, e com a pandemia em andamento, o impulso para as formas digitais de entretenimento ‘ao vivo’ foi maior. Diversos outros artistas também testaram este formato.

De acordo com Adam Arrigo, CEO da startup Wave, conhecida por transformar artistas em avatares digitais, “o investimento mostra que a indústria do entretenimento está procurando maneiras novas e interativas de se conectar com a geração digital de hoje.”

#4 Papai Noel na bolha 🎅

4708.jpg

Em Seattle, nos Estados Unidos, Dan Kemmis, conhecido como o “Seattle Santa”, dá um tapinha na mão de um menino dentro de uma bolha de plástico protetora.

Incapaz de agendar eventos privados devido à pandemia, Kemmis está fazendo aparições públicas fisicamente distantes com algumas doações que beneficiam abrigos de sem-teto locais.

#5 Concerto com plantas 🍃

FOTO 3.png

No dia 22 de junho, o Gran Teatre del Liceu, em Barcelona, reabriu para um concerto exclusivo e com lotação máxima. O público, no entanto, não foi de apreciadores de ópera: 2.292 assentos foram preenchidos com plantas verdes, que posteriormente foram entregues a profissionais de saúde que lutam contra a Covid-19.

A apresentação do quarteto de cordas foi transmitida ao vivo para o público.

#6 Grupo BTS no Guinness Book 😎

bts-recorde-live.jpg

O Grupo BTS conquistou título no Guinness World Records com a live stream paga mais visualizada no mundo. No dia 14 de junho, a live grupo de K-Pop foi vista por 756 mil espectadores simultâneos, oriundos de 100 países diferentes. A transmissão ao vivo foi realizada em Seul, na Coreia do Sul.

Mas e a live da Marília Mendonça? A primeira transmissão ao vivo da cantora, realizada pelo YouTube no dia 8 de abril, chegou a 3,3 milhões de espectadores simultâneos, de acordo com ranking divulgado pelo YouTube, se tornando a live com maior número de espectadores simultâneos da história.

O reconhecimento do BTS pelo Guinness, no entanto, é porque a live do grupo foi paga. As 756 mil pessoas pagaram US$ 25 para assistir à transmissão. Ao todo, foram 12 canções.

O YouTube divulgou a lista das maiores lives do mundo. Dos 20 nomes listados, 16 são de brasileiros, com lives realizadas durante a quarentena. O pódio é formado por Marília Mendonça (1º lugar), Jorge & Mateus (2º lugar) e Andrea Bocelli (3º lugar).

Os outros brasileiros no ranking são Gusttavo Lima, Sandy & Junior, Leonardo, Henrique e Juliano, Bruno e Marrone, Zé Neto e Cristiano, Jorge & Mateus, Wesley Safadão, Raça Negra, Luan Santana, e a dupla Simone e Simaria.

#7 Festival flutuante 🦄

FOTO 22.2.jpg

No começo da pandemia, o mundo se rendeu a uma série de eventos drive-in. Além do clássico formato com carros e filmes, aconteceram diversos modelos criativos no Brasil e no mundo: exposições de arte drive-thru, sessões temáticas e pet friendly, filmes e eventos assistidos em jacuzzis, cadeiras de praia, barcos, bicicletas, guindastes e muito mais!

A Ilusoria Features inovou de forma super divertida com o “Flutua”, o primeiro festival flutuante do Brasil. A experiência aconteceu em Brasília e promoveu sessões de cinema, música e teatro ao ar livre, com diversos botes e pedalinhos “instagramáveis” ancorados no lago do Parque da Cidade.

O evento foi inspirado nos cinemas flutuantes de Paris (França) e Tel-Aviv (Israel). Cada sessão tinha capacidade para até 300 pessoas distribuídas em um espaço de 2 mil m² de área coberta, com tenda de 10 m de altura.

#8 Shows em bolhas 🛸

16971_2DD431F724D98C19.jpg

Quem imaginaria que um hábito do Wayne Coyne, vocalista da banda de rock norte-americana Flaming Lips, se tornaria regra para o grupo inteiro e para os fãs?

Em um show realizado em Oklahoma City (EUA), no dia 12 de outubro, a banda e o público tiveram que usar bolhas de plástico para se manterem isolados uns dos outros e evitar contaminações por Covid-19.

Há alguns anos Coyne utiliza essas bolas gigantes como recurso nos shows – ele entra em uma e rola por cima da plateia, numa versão mais segura do famoso “crowd surfing”. Mas para a apresentação de retorno da banda pós-quarentena, todos tiveram que usar o recurso.

Na apresentação, os fãs também usaram máscaras faciais e praticaram o distanciamento social quando não estavam dentro de suas bolhas. Em resposta a um comentário em sua publicação no Instagram, Coyne afirmou que era capaz de respirar normalmente dentro das bolhas “por algumas horas facilmente”.

#9 Corações com distanciamento 💚

FOTO 11.jpg

No Bristol Park, no Reino Unido, o distanciamento social foi promovido… com amor!

374 enormes corações brancos foram pintados em jardins e espaços públicos da Queen’s Square, Castle Park e College Green, entre outros. De acordo com os idealizadores do projeto, esta seria uma forma amável de lembrar a todos que é preciso manter a distância.

Os corações têm aproximadamente três metros de largura, com pelo menos dois metros entre eles. Um comerciante explicou que a decisão foi feita em conjunto com forças e entidades locais, num esforço assumido para uma retomada segura.

#10 Traje anti-coronavírus 👀

FOTO 1.png

Os maiores questionamentos dos apreciadores de música durante a pandemia foram sobre quando e como será tranquilo assistir aos shows ao vivo novamente.

Pensando nisso, o estúdio Production Club criou o Micrashell, um traje anti-coronavírus que as pessoas poderiam usar em clubes e festivais de música sem que a Covid-19 se espalhe.

O modelo se assemelha a um traje espacial com cores neon. Há um filtro N95, um sistema de emissão do ar, uma “bolsa para celular” e caixas de pressão para beber e vapear sem remover o capacete.